Laços fraternos e fortes sempre uniram os maçons na Bahia, e estes, reconhecendo o trabalho do irmão Arlindo Neto em prol da Grande Loja do Estado da Bahia lançaram seu nome como candidato à Grão-Mestre.

A aclamação eleitoral foi obtida praticamente a unanimidade de votos. De todas as lojas, apenas e exclusivamente uma não votou em massa no nome Arlindo. Foram obtidos 218 votos favoráveis.

“Sei que minha responsabilidade aumenta e que mais tarde surgirão reivindicações dos mundos maçônico e profano. Claro que nem sempre poderei atender a todos, mas na medida do possível, acolherei aquilo que for o princípio básico da maçonaria, que é tornar feliz a humanidade. Este ano não houve divisão. Foi chapa única na eleição”, declarou ao Delta Bahia.

Claro que, ao longo dos anos, o trabalho foi espinhoso, no entanto, os Irmãos: Jair Tercio ao lado de Arlindo Neto, Diacis Mateus, Silvio Bulhões, Harrison Ridale, Baltazar Miranda, Claudiano Fonseca e outros integrantes da GLEB conseguiram transformar a Grande Loja numa unidade. O movimento foi deflagrado no dia a dia.

“Trabalhamos com afinco, elaboramos um programa de governo, baseado nas demandas de cada loja, conversando com os irmãos, sem fazer nenhum tipo de promessa, durante a campanha eleitoral. Durante esta peregrinação, escutei o que precisava ser feito em cada loja. E, por mais incrível que possa parecer, em cada unidade os irmãos pediam que fosse feita a maçonaria”, disse o novo Grão Mestre que percorreu 52 mil quilômetros durante a expedição.

Fazer maçonaria, na sua ótica, é restaurar tudo aquilo que foi construído ao longo de muitas décadas. Ele assegurou que esta restituição será conseguida, com apoio dos irmãos, já que todas as lojas estão empenhadas neste objetivo. Ele não abre mão do trabalho em conjunto.

A solenidade de posse ocorrerá dia 30 de junho, em Vitória da Conquista e com isto, quebra-se o paradigma, de pela primeira vez, no Brasil, o ato acontecer numa cidade do interior. Confirmadas presenças de 17 Grão-Mestres, o Secretário Geral da Maçonaria, que sairá do Panamá, para prestigiar a posse na 3ª maior cidade baiana. Dependem de confirmação, representantes também da Argentina e Paraguai. Público estimado, entre maçons e cunhadas, variando entre 800 a mil pessoas. O ato ocorrerá na Casa de Eventos Limão Doce. Depois da iniciação, Arlindo classifica esta eleição, como um dos eventos maios formidáveis em sua vida maçônica. Significa o reconhecimento por seu trabalho ao longo dos anos.